Basilisk Tower

desert_city_by_sycra-d5cv3eo.jpgOrigem da Cidade
Basilisk Tower era originalmente o nome de uma escola de magia, criada anteriormente ao surgimento dos Titãs. A escola era administrada pela Sociedade do Basilisco, um grupo de magos que escolheu se isolar das nações do mundo antigo e estudar os poderes arcanos sem interferência.

Esse isolamento levou a destruição da Basilisk Tower original. Mesmo o poder dos maiores magos da ordem não foram capazes de deter o Titã que atacou sua sede. O local foi devastado e seus mestres mortos. Alguns poucos aprendizes conseguiram escapar, fugindo para regiões distantes.

Foi um destes aprendizes que fundou a nova Basilisk Tower. Aqueronte, um mago iniciante que havia passado a maior parte de sua vida recuperando relíquias e escritos de sua sociedade, encontrou o corpo fossilizado de um enorme dragão no deserto. A criatura havia formado uma muralha natural, se enrolando em torno de si mesma e formando um grande círculo.

Aqueronte fundou a nova torre no centro do círculo formado pelo dragão. Usando de magia para se comunicar com outros magos sobreviventes, ele conseguiu apoio e poder arcano para construir sua cidade no meio do deserto.

Sua criação logo atraiu a atração de tribos que viviam na região. Elas inicialmente tentaram saquear a nova cidade, mas o poder arcano resistiu a seus ataques e fez com que seus chefes escolhessem servir aos magos.

Governo
Os magos da Sociedade do Basilisco governam a cidade. Todos os magos da Sociedade são envolvidos nesse processo. Os mestres da ordem formam um conselho responsável por tomar as decisões mais importantes, tanto com relação a metrópole quanto a sua Sociedade. Os discípulos dos mestres tomam as decisões em situações do dia a dia da cidade, como resolução de disputas comerciais. Os seguidores dos discípulos são responsáveis por executar as ordens recebidas e ensinar aos aprendizes. Estes últimos servem a toda a Sociedade em troca da chance de aprender a utilizar magia.

Membros da Sociedade são tratados com respeito pela população, que teme a fúria dos magos. Usuários de magia de outras sociedades ou que não façam parte de nenhuma organização são permitidos na cidade, mas são vistos com suspeita.

Os Mestres
Existem sempre cinco mestres. Eles governam desde que Aqueronte desapareceu, anos atrás. Cada um deles usa máscaras e roupas para esconder seus corpos e títulos para manter seus nomes em segredos. Os mestres atualmente são:
Mestre da Muralha, responsável pela defesa da cidade
Mestre das Areias, responsável pelas terras em torno da cidade
Mestre do Sol, responsável pela manutenção dos recursos da cidade
Mestre da Lua, responsável pela proteção dos segredos da Sociedade
Mestre das Escamas, responsável pelo ensino oferecido na Sociedade

Dragonborns e “Servidão”
Percebendo que a cidade precisava de trabalhadores braçais mais resistentes que os membros das tribos do deserto, Aqueronte fez experimentos com escamas fossilizadas do dragão. Ele descobriu que inserindo alguns pedaços das escamas nos povos que haviam dominado e utilizando da transmutação correta, era possível tornar seus servos em humanóides com características de dragões: os dragonborns. Os descendentes destes experimentos herdavam suas características, criando assim uma nova raça.

Os dragonborns servem aos magos de Basilisk como trabalhadores braçais, serviçais e soldados. Eles não são oficialmente escravos, mas possuem menos direitos do que os outros habitantes da cidade. Além disso, todo dragonborn nasce com uma dívida financeira para com o senhor de seus pais, em vista dos custos de manter os dois enquanto ele ainda estava gestando. Essa dívida só aumenta a medida que o dragonborn cresce, na forma de cobrança pelo alimento, roupas e qualquer outra coisa que ele possa precisar. Assim os dragonborns são escravizados financeiramente pelos seus senhores. A maioria nunca deixa a cidade ou fazem qualquer outra coisa de suas vidas além de servir aos magos.

Basilisk Tower

Bastion cesarld